29 setembro 2020
Associação

Hoje comemora-se o Dia Mundial do Coração AQUELA MÁQUINA, NUM DIA ESPECIAL

A Associação de Futebol de Évora junta-se à Federação Portuguesa de Futebol que assinala este dia associando-se a um movimento que conta com o apoio da UEFA e de 35 das suas federações-membro.
Como surgiu esta data especial?
Criada em 1999 pela Federação Mundial do Coração (WHF), em conjunto com a OMS, esta data pretende, desde a primeira hora, sensibilizar a população para a importância de se cuidar do coração e adotar um estilo de vida saudável, assente numa alimentação equilibrada e na prática de atividade física.
O Dia Mundial do Coração já se tornou num movimento global, agregando organizações importantes como a UEFA e 35 das suas federações-membro, nas quais se inclui a FPF.
Porque nos devemos preocupar?
Segundo a WHF, as doenças cardiovasculares matam 17,9 milhões de pessoas por ano, o que corresponde a uma percentagem de 31 por cento das mortes totais. Em Portugal, os dados da Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC) indicam que a mortalidade cardiovascular continua a dominar as causas de morte, sendo que, dentro dela, o AVC é a primeira causa, seguido pelo enfarte do miocárdio.
No ano de 2020, o Dia Mundial do Coração assume importância acrescida devido aos esforços contínuos para enfrentar, em todo o mundo, a pandemia da COVID-19. Estudos científicos identificam uma relação estreita entre doenças do coração e a probabilidade de se contrair o coronavírus. O mesmo acontece com o risco de desenvolvimento de infeção grave, superior em doentes com problemas cardiovasculares.
A boa notícia é que, através de mudanças simples no estilo de vida, é possível proteger o coração. Essa é a mensagem mais importante que a FPF sublinha esta terça-feira, com a ajuda de internacionais das Seleções Nacionais AA feminina e masculina.
Em nome da Família do Futebol Distrital Eborense, o Presidente da Associação de Futebol de Évora, António Pereira, junta-se a este movimento pela saúde e apela a todos para que "usem o coração para fazer escolhas saudáveis para si próprios, para os seus familares e para a sociedade em geral".